Os tipos de parto : Parto normal e natural

Olá pessoal!
na minha opinião , o parto tem que escolhido pela gestante , qual é o melhor para ela e seu bebê
muitas pessoas defendem o Parto normal até o ultimo e até criticam quem teve cesarea , mas a mulher deixa de ser mãe se ela fizer um parto cesarea ? 
eu fiz duas cesareas , e farei a terceira ,não critico quem quer ter normal , acho a pessoa guerreira , eu senti as dores do parto , doi , doi pra burro, tem gente que não acha essa dor tão forte, e isso depende de mulher para mulher , algumas sentem mais dor no normal , outras na cesarea . sei lá pessoal , falar disso gera uma discussão horrivel , mas na minhão opinião a gestante tem que avaliar os prós e os contras e colocar tudo na balança para ver qual parto compensa para ela e o bebÊ, e essa escolha será sua, ninguém tem que meter o bedelho onde não é chamado . e vocÊ fazendo parto normal, de cocoras , domiciliar , cesarea ou qualquer tipo de parto que escolha , saiba que será mãe de qualquer jeito e que ninguem  tem o direito de criticar suas escolhas...

Vamos deixar de lenga lenga e vou falar os tipos de parto.
mas vou falar de dois em dois , para não ficar um post enorme ...


Não há um tipo de parto melhor para todas as mulheres. Existem, sim, muitas variáveis para a escolha do tipo de parto. Para tanto, alguns motivos devem ser refletidos, tais como: preparo psicológico e expectativas da mulher, do companheiro, da família, saúde materna e fetal e ambiente social.


O parto normal ou vaginal tem vantagens sobre a cesariana. O corpo da mulher foi preparado para isso, a recuperação é muito mais rápida, há menor chance de hematomas ou infecções, menor risco de complicações para a mãe e menor chance de dor pélvica crônica.
Quando a mamãe chega ao hospital, vários procedimentos de rotina são realizados, como aferição de temperatura, pressão arterial e freqüência cardíaca. Medidas como o enema (lavagem intestinal) e a tricotomia (raspagem dos pêlos pubianos) não são mais procedimentos de rotina.
Durante as contrações, o médico avalia a dilatação do colo do útero. Se as dores forem intensas, normalmente é aplicada uma anestesia peridural. Quando o espaço para o bebê passar for insuficiente, é realizada uma episiotomia, que consiste em um corte cirúrgico feito na região perineal para auxiliar a saída do bebê e evitar ruptura dos tecidos perineais.
Quando o colo do útero estiver dilatado por completo e as contrações tornarem-se muito fortes, as paredes do útero farão pressão sobre o bebê e, em conjunto com o esforço da mãe, impulsionarão a criança para fora.
Após o alívio da expulsão do bebê, há a saída da placenta onde o útero se contrai mais uma vez para expulsá-la.
A sutura da episiotomia quando necessária é feita imediatamente após o parto, cicatrizando em poucos dias.
Indução do parto -
 Se a gestação já passar de 40 semanas, se há incompatibilidade de Rh, em que a continuidade da gestação expõe a criança aos anticorpos, à diabetes, ao sofrimento da passagem mal-sucedida, ou quando acontece o rompimento prematuro da bolsa d'água, a indução do parto deve ser tentada.
A indução consiste em acelerar o trabalho de parto e pode ser feito através do rompimento precoce da bolsa ou com medicamentos.
É o parto onde o médico simplesmente acompanha o parto. É o parto normal sem intervenções como anestesias, episiotomia e indução.
O ritmo e o tempo da mulher e do bebê são respeitados e a mulher tem liberdade para se movimentar e fazer aquilo que seu corpo lhe pede. A recuperação é rápida.
Para o alívio das dores, é importante a mãe aprender no seu curso de gestantes técnicas de respiração e relaxamento e sentir-se segura do que quer.


por hoje é so pessoal , 
até amanhã com mais tipos de parto 
Beijos 
fonte: guiadobebe.uol.com.br
-->

12 comentários:

  1. Concordo!

    Fiz cesárea e farei novamente.
    Apoio quem quer o PN, mas eu nunca desejei um.

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Que boas informações. Bjus Coisas da Lara

    ResponderExcluir
  3. Eu tive parto normal, foi induzido.
    Tive 9 horas de trabalho de parto rs
    beijos

    http://viniciusmamaequedisse.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Post muito informativo para futuras mamães!
    Adorei!
    Bjos
    Tatty
    http://diariomaedeprimeiraviagemtatty.blogspot.com.br/2013/08/dicas-para-perder-peso.html

    ResponderExcluir
  5. tbm acho que a mulher deve escolher. eu tive um parto normal maravilhoso, sem dor e super tranquilo na minha primeira gestação. ja na minha segunda gestação passei na cama, tive pre eclampsia e com tres meses de gestação ja tinha um pouco de dilatação e com cinco ja tinha contrações. nao pude optar pelo parto normal, fiz cesarea e doeu muito mais que o parto normal. mas tudo depende de cada organismo e cada situação né? beijinhos.

    ResponderExcluir
  6. Eu parto normal. Adorei aprender mais. Bjs
    Vivi e isaac

    ResponderExcluir
  7. Eu sempre quis PN mas não pude em nenhuma das duas vezes... mas não tomo partido nesse caso pois acho válida toda forma de se por um filho no mundo. Cada um conhece suas limitações e sabe das suas vontades.

    Carlah Ventura
    Blog:Intensa Vida

    ResponderExcluir
  8. muito interessante
    o tipo do parto não interfere
    na mãe que você é jamais
    e cada um trás suas dores seja antes
    seja depois e a melhor maneira que vamos
    ter o parto

    linda noite bjs

    http://sermamaepelasegundavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Amiga, esse assunto de partos vai longe, eu queria ter tido a opção de escolha, mas nem sempre é possível. bjs

    ResponderExcluir
  10. Ainda fiquei sem entender sobre o parto Natural...qual a diferença dele com o Normal??

    ResponderExcluir
  11. Os meus foram cesárias.
    Não tive problema nenhum.

    Abraço,
    Toninha
    http://www.educar-oprimeiropasso.com/
    http://toninha-ferreira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Aqui você pode comentar o que quiser , e não esqueça de deixar seu link para que eu possa retribuir ,Beijos